SÃO PAULO - O grupo Santander Brasil fechou um acordo de pré-aposentadoria com o sindicato dos bancários do Brasil, que prevê adesão voluntária a licença remunerada de 12 meses para funcionários que estejam próximos do prazo de se aposentar. O grupo, que engloba as forças de trabalho do Santander e do Real no país, adianta que apenas os trabalhadores com 15 anos de trabalho ininterrupto no Santander poderão aderir.

Funcionários com mais de 15 anos de trabalho ininterrupto do Santander que estejam a até 24 meses para se aposentar podem aderir, voluntariamente, à proposta e usufruir de uma licença remunerada, com salário normal, durante o ano que antecede a aposentadoria. Quem estiver por se aposentar em 18 meses, por exemplo, trabalharia mais seis meses e passaria os 12 meses restantes de licença remunerada.

Como a adesão é voluntária, os funcionários interessados na licença devem manifestar interesse em até 30 dias a partir da assinatura do acordo aditivo, feita no dia 30 de março, e procurar o sindicato da categoria para preencher um termo de opção que deverá ser analisado pelo banco.

O grupo também está propondo abono indenizatório, também voluntário, a funcionários que já preencheram os requisitos para obtenção de sua aposentadoria ou que já estejam usufruindo do benefício previdenciário. O pagamento do abono foi definido em duas parcelas, com valor que varia de acordo com a faixa salarial.

Os funcionários com salário de até R$ 2 mil, receberão abono de R$ 4 mil. Quem recebe de R$ 2 mil a R$ 4 mil, receberá R$ 6 mil. Para os que ganham de R$ 4 mil a R$ 8 mil, o abono será de R$ 9 mil. Na faixa salarial de R$ 8 mil a R$ 12 mil, o abono sobe para R$ 12 mil. Para funcionários com renda acima de R$ 12 mil, o abono será de R$ 16 mil.

Aqueles com 21 a 25 anos de banco terão um adicional de 10% sobre o total do abono. Entre 26 a 30 anos de casa, o adicional será de 15%, e para quem tiver acima de 31 anos de trabalho no banco, o acréscimo será de 20%. Para ter direito ao abono também é necessário mais de 15 anos de vínculo empregatício ininterrupto.

O funcionário que preencher os requisitos mínimos para o abono deve manifestar sua concordância por meio de documento específico em até 10 dias contados a partir da data do Acordo Aditivo, assinado na segunda-feira, dia 30 de março.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.