Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Samsung desiste de compra da SanDisk

A Samsung Electronics, maior fabricante de chips de memória do mundo, retirou sua oferta de US$ 5,9 bilhões para a compra da fabricante de cartões de memória flash SanDisk. A empresa citou como motivos o aprofundamento de prejuízos da companhia norte-americana e o cenário econômico incerto.

Agência Estado |

Fabricantes de chips de memória estão se preparando para outra rodada de pesados prejuízos trimestrais, diante de um recuo da indústria que não mostra sinais de recuperação.

"Não estamos mais interessados em comprar a SanDisk a US$ 26 por ação", afirmou, em carta direcionada à diretoria da SanDisk, o presidente-executivo da Samsung, Lee Yoon-woo. A SanDisk rejeitou oferta da Samsung no mês passado, afirmando que a proposta não compreendia o valor "intrínseco" da propriedade intelectual da companhia.

Ontem, as ações da SanDisk atingiram sua menor cotação em cinco anos. Os papéis caíram 31,64%, fechando cotados a US$ 10,09 na bolsa eletrônica Nasdaq. O analista Craig A. Ellis, da Citi Investment Research, afirmou que a desistência da Samsung deixa a SanDisk vulnerável às condições muito ruins da indústria. O excesso de oferta de chips de memória e os preços baixos prejudicam os fabricantes, apesar de a demanda continuar alta.

Ellis disse que, desde 22 de julho, quando a Samsung apresentou sua oferta, o preço dos chips de memória Nand, usados em equipamentos eletrônicos como câmeras e tocadores de música, caiu 40%. Isso, segundo ele, "reduz drasticamente a lucratividade do setor até 2010". Na segunda-feira, a SanDisk anunciou um prejuízo de US$ 155 milhões no terceiro trimestre, acima do esperado pelo mercado. O excesso de estoque forçou a empresa a reduzir preços.

Várias tentativas de aquisição hostil fracassaram nos últimos meses, diante da dificuldade de compradores em financiar as compras em meio à crise, e de companhias alvo de ofertas que acreditam que o preço de suas ações não reflete seu valor justo. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG