A agência de classificação financeira Standard & Poors reduziu nesta segunda-feira, em dois níveis, a nota do grupo petroquímico americano Dow Chemical, de A- para BBB, após o Kuwait anular um contrato de 17,4 bilhões de dólares.

A Moody's também reduziu a nota do grupo de Midland (Michigan), de "A3" para "Baa1".

"A decisão (do Kuwait) era inesperada, na medida em que o Dow manifestou, recentemente, sua confiança na perspectiva de que a transação seria confirmada, e representa um evento importante do ponto de vista estratégico e financeiro", assinalou o analista da S&P Kyle Loughlin.

Além da perda financeira, já que a Dow receberia 7,5 bilhões de dólares, a anulação do acordo poderá impedir a empresa de comprar sua compatriota Rohm and Haas, segundo os termos de um contrato anunciado em julho.

A Moody's assinalou que a anulação do contrato com o Kuwait "aumenta de maneira substancial a probabilidade de que a solvência do Dow seja afetada".

chr/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.