Tamanho do texto

SÃO PAULO - Dados divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas do País deve cair 5,9% durante 2009. A previsão do órgão é de uma produção de 137,3 milhões de toneladas ante 145,8 milhões de toneladas de 2008.

Mesmo com uma previsão de queda na safra, o IBGE informa que haverá uma expansão de 0,8% da área plantada, chegando a 47,6 milhões de hectares. O levantamento do instituto de estatística indica que seis produtos apresentaram elevação na comparação com 2008: arroz em casca (0,8%), cebola (2,2%), feijão em grão primeira safra (14,6%), fumo em folha (2,5%), mandioca (0,3%) e soja em grão (0,4%).

Já a variação negativa foi registrada no algodão herbáceo em caroço (13,6%), amendoim em casca primeira safra (3,0%), batata-inglesa primeira safra (6,9%), café em grão (2,6%) e o milho em grão primeira safra (1,0%). 

Arroz

Para a safra de 2009, a produção esperada de arroz é de 12,2 milhões de toneladas, número que supera em 0,5% os dados de 2008. O ganho se deve, especialmente, ao Rio Grande do Sul, principal produtor, que mostra um incremento de 2,7% na produção esperada e 2,6% na área.

O Mato Grosso, principal estado produtor de arroz no Centro-Oeste, apresentou um crescimento de 1,4% em sua área de produção. O fato é decorrente das atuais boas cotações do produto e oportunidades de exportação recentemente verificadas.

Além disso, o arroz tem custo de produção inferior ao da soja, conta com variedades produtivas adaptadas ao cultivo de sequeiro e as condições meteorológicas se apresentam favoráveis.

Os dados negativos podem vir de Santa Catarina, onde as perdas de 1,7% com as chuvas excessivas (enchentes, alagamentos e desmoronamentos) nas microrregiões de Joinville, Blumenau, Itajaí e Jaraguá do Sul ainda serão revistas nos próximos levantamentos.

Feijão

A produção nacional de feijão 1ª safra em 2009, segundo os dados de dezembro de 2008, deve chegar a 1,8 milhão de toneladas, superando em 13,9% a alcançada em 2008 (1,6 milhão de toneladas).

Comparativamente ao prognóstico anterior, a estimativa caiu 6,9% e novas informações dos três estados sulinos indicam que a estiagem na região oeste e as chuvas excessivas no litoral determinaram esta redução.

Milho

A produção de milho 1ª safra deve ficar em 35,2 milhões de toneladas, número inferior em 11,9% à observada em 2008. A queda tem como origem uma redução da área total plantada (3,2%).  

Soja

O terceiro prognóstico de soja amplia a tendência de queda do produto. Para 2009, a produção esperada de 58,8 milhões de toneladas será 1,9% menor do que a registrada em 2008.