Tamanho do texto

Os russos vão desembarcar no Brasil

selo

Os russos vão desembarcar no Brasil. Empresas do setor de gás natural e de tecnologia de extração vão abrir escritórios no Rio de Janeiro e propõem investimentos no pré-sal para permitir que se explore não apenas o petróleo, mas também para capturar e comercializar o gás que sairá das reservas. Há uma semana, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e a Petrobras mantiveram conversas preliminares em Moscou com algumas das gigantes do setor, entre elas a Gazprom - a maior empresa de gás natural do mundo.

A decisão foi a de iniciar rodadas de negociações ainda neste ano, no Brasil, para tentar identificar de que forma o investimento russo poderia ser incorporado aos projetos do pré-sal. "Eles (russos) se mostraram muito interessados em fazer o processo caminhar rápido", afirmou Carlos Paranhos, embaixador do Brasil na Rússia.

No segundo trimestre do ano, a estatal Gazprom obteve lucros três vezes maiores que os obtidos no início de 2009, com um total líquido de US$ 10,6 bilhões. Depois de ser afetada pela crise em 2008 e pela queda do consumo de gás na Europa com a recessão, a empresa volta agora a lucrar e pensar em novos investimentos. Nesse processo, o Brasil aparece como uma das prioridades, além do mercado asiático, que continua em plena expansão. Por enquanto, os valores dos investimentos não estão sendo divulgados.

Mas, segundo Paranhos, a Gazprom será a primeira a ter um escritório no País, já com vistas a uma presença permanente no pré-sal a partir deste ano. Empresas como a Zarubezhneft e a Power Machines também estão entre as que participam das negociações. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.