SÃO PAULO - O governo da Rússia informou hoje que vai injetar 950 bilhões de rublos, ou cerca de US$ 37 bilhões, em bancos estatais por meio de dívidas subordinadas de longo prazo. Esse tipo de instrumento é considerado quase-capital e deve ajudar a aumentar os índices de solvência das instituições financeiras, contribuindo para que o mercado de crédito volte a funcionar normalmente.

Do total, os estatais OAO Sberbank e VTB Group vão receber 500 bilhões de rublos e 200 bilhões de rublos, respectivamente, disse o presidente russo Dmitry Medvedev. Os títulos terão prazo de cinco anos.

As medidas foram tomadas após os principais índices acionários do mercado russo registrarem perdas entre 18% e 19% no pregão de ontem.

"Para evitar eventos relacionados com a insuficiente estabilidade de certos bancos, nós estamos tomando essas sérias medidas adicionais", disse o ministro da economia da Rússia, Alexei Kudrin.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.