MOSCOU (Reuters) - A Rússia ampliou nesta quinta-feira a ajuda emergencial ao mercado financeiro para 130 bilhões de dólares, tentando levantar as bolsas de valores e reforçar a liquidez após as piores quedas em uma década. A compra e venda de ações nas duas principais bolsas da Rússia estavam suspensas pelo segundo dia, e as reservas internacionais estavam 13 bilhões de dólares menores do que há uma semana --em um sinal de que o governo está efetivamente usando seu capital para evitar que o rublo despenque em meio à fuga de capitais.

Analistas estimam que os investidores tenham retirado cerca de 36 bilhões de dólares da Rússia desde o começo de agosto, quando uma rápida guerra com a Geórgia, combinada com a queda do petróleo e a crise financeira global, fez as ações do país deixarem de ser obrigatórias para virarem tóxicas.

A preocupação sobre o setor bancário da Rússia continuava, depois que o crédito interbancário quase parou e que uma corretora privada de porte médio foi socorrida por um fundo com recursos estatais.

'A grande preocupação agora é evitar uma corrida bancária', disse Chris Weafer, estrategista-chefe de investimentos da corretora Uralsib.

O presidente Dmitry Medvedev afirmou que o setor financeiro do país vai receber um total de 500 bilhões de rublos (19,6 bilhões de dólares) em apoio adicional --metade do orçamento.

As novas medidas levar o total de ajuda estatal para mais de 130 bilhões de dólares, incluindo 1,5 trilhão de rublos de recursos orçamentários para depósitos bancários, 1 trilhão por meio de operações no mercado aberto e cerca de 300 bilhões liberados pelo corte do depósito compulsório.

BOLSAS

Apesar das operações com ações continuarem suspensas, as bolsas de valores da Rússia retomaram parte de seus negócios na quinta-feira.

O bolsa MICEX informou que retomou parte da atividade na madrugada desta quinta-feira (horário de Brasília), com todos os instrumentos normais aceitos como colaterais, incluindo bônus e ações.

A bolsa RTS está negociando contratos futuros de produtos, moedas e taxas de juros.

Entretanto, as autoridades regulatórias mantêm as duas bolsas de ações fechadas e suspenderam indefinidamente as operações com margens, quando os investidores emprestam dinheiro de um corretor para fazer seus negócios, e vendas a descoberto, que apostam na queda do preço dos ativos.

Segundo o ministro das Finanças, Alexei Kudrin, as operações com ações serão retomadas na sexta-feira. Ele acrescentou que os principais bancos emprestarão 2,4 bilhões de dólares para participantes do mercado.

As negociações com ações foram suspensas depois de menos de duas horas de negócios na quarta-feira, com o índice RTS, denominado em dólares, caindo mais de 20 por cento desde o início da semana. O índice em rublos MICEX despencou quase 25 por cento.

'Em tal situação, os reguladores dos mercados da Rússia podem não dar permissão para a retomada dos negócios até que medidas adicionais sejam tomadas para se estabilizar os mercados', escreveu o Deutsche Bank em nota a clientes divulgada nesta quinta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.