Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Rússia afirma que não admitirá flutuações brutais do rublo

O Banco Central russo não permitirá flutuações brutais na cotação do rublo, declarou neste sábado o vice-primeiro-ministro Igor Chuvalov, depois que a moeda russa registrou seu nível mais baixo em relação ao dólar em dois anos.

AFP |

"O Banco Central dispõe de um leque completo de medidas e de liquidez suficiente para impedir flutuações brutais, tanto para cima quanto para baixo, da divisa russa", disse Chuvalov, citado por agências de notícias russas.

"Todos no governo e no Banco da Rússia consideram atualmente que as variações brutais da moeda nacional são prejudiciais e não podem ser toleradas de modo algum", afirmou o vice-primeiro-ministro, citado pela Ria Novosti.

"Todas as nossas obrigações serão cumpridas, incluindo as sociais, e o sistema bancário funcionará, após um pequeno ajuste que já efetuamos, e funcionará de forma ideal", indicou Chuvalov.

Na sexta-feira, a taxa de câmbio oficial era de 27,0596 rublos por um dólar, índice que remonta a meados de 2006, segundo dados do site do BC russo.

Um alto funcionário do Banco Central negou neste sábado uma eventual desvalorização do rublo.

"O fato de que a crise financeira tenha nos alcançado não significa que tenhamos que desvalorizar o rublo em relação a outras divisas", declarou a uma rádio moscovita o vice-diretor da instituição, Alexei Uliukayev.

O Banco Central russo intervém regularmente para estabilizar a cotação do rublo.

uh/ap

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG