Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Royal Bank of Scotland emprestou US$ 3,47 bilhões a firma falida

Londres, 13 jan (EFE).- O Royal Bank of Scotland (RBS) reconheceu ter emprestado US$ 3,47 bilhões à falida companhia americana de produtos químicos Lyondell Chemical.

EFE |

Segundo os analistas, o banco britânico, que se transformou na maior credor da Lyondell, corre o risco de perder a maior parte desse dinheiro, informa hoje o jornal inglês "The Independent".

O RBS herdou os créditos com sua aquisição em 2007 do banco holandês de investimentos ABN Amro.

Eles são estimados em torno de US$ 1,6 bilhões de empréstimos de baixa qualidade que podem perder todo seu valor.

A perda potencial desse dinheiro é o mais recente revés sofrido pelo RBS em relação à sua polêmica aquisição do ABN Amro.

No mês passado, o RBS revelou que poderia perder também até 400 milhões de libras (cerca de 440 milhões de euros) por culpa dos contratos do ABN Amro com o agente financeiro americano Bernad Madoff.

O RBS informou que 2008 foi o primeiro ano em que fechará no vermelho -os números exatos ainda não foram definidos- após sofrer grandes perdas de ativos como créditos estruturados.

No primeiro semestre do ano, o RBS perdeu 5,9 bilhões de libras (cerca de 6,55 bilhões de euros), um terço das quais relacionadas ao ABN Amro.

A Lyondell Chemical declarou falência quebra na semana passada e assinalou como causas a queda da demanda de seus produtos e os preços instáveis das matérias-primas que emprega.

A empresa americana, com sede em Houston, no Texas, produz polímeros e petroquímicos além de refinar petróleo e produtos com mistura de gasolina.

Ela cumulou dívidas de US$19 bilhões e seus ativos têm um valor de US$ 27 bilhões, segundo os documentos apresentados à justiça americana. EFE jr/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG