O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse ontem, em Curitiba, que a prática de terceirização de fiscalização de obras, como ocorre com a do Trecho Sul do Rodoanel, em São Paulo, é inteiramente normal no mundo de hoje, não só no Brasil como fora. Você contrata consórcios, empresas para fazer a fiscalização, é uma prática frequente, até banal no mundo das obras, acentuou.

Ele afirmou que agora espera o levantamento que está sendo feito pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), "a melhor instituição brasileira de tecnologia". Segundo Serra, há várias hipóteses levantadas e a do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) de que as cinco vigas deveriam ter sido postas ao mesmo tempo é uma delas. Apenas quatro haviam sido colocadas porque uma havia quebrado quando era levada.

"É uma hipótese, a análise científica ainda está sendo feita." Em nota publicada hoje nos jornais, o Crea destaca que acompanha a realização de exames periciais e laboratoriais, com o objetivo de "sempre apurar a responsabilidade técnica e ética dos profissionais envolvidos".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.