Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Rodada de Doha fracassa após sete anos de negociações

Genebra, 29 jul (EFE) - A Rodada de Doha é negociada desde 2001 entre os 153 países que formam a Organização Mundial do Comércio (OMC) a fim de liberalizar o comércio mundial. - A Rodada de Doha, nona negociação comercial multilateral da história, começa oficialmente na capital do Catar em novembro de 2001, dois meses após os atentados terroristas nos Estados Unidos, para reativar a economia mundial em plena crise. - As negociações foram retomadas de onde pararam na reunião de Marrakech (Marrocos) de 1994, na qual se encerrou a Rodada Uruguai, que significou o primeiro acordo multilateral agrícola da história. Em Marrakech é decidida a criação da OMC, que nasce em 1995 com sede em Genebra. - Dezembro de 1999: Acontece a Conferência Ministerial da OMC em Seattle (EUA). A reunião conclui sem que os 135 países presentes cumpram o projeto de lançar uma nova etapa de negociações.

EFE |

- Novembro de 2001: Os países da OMC concordam em lançar a Rodada de Desenvolvimento de Doha com a promessa de empreender negociações para conseguir a abertura de mercados nos setores agrícola, industrial e de serviços em benefício do mundo em desenvolvimento.

- Setembro de 2003: Fracasso da Conferência Ministerial de Cancún (México), por um confronto Norte-Sul que se concentra no capítulo agrícola. Emergem coalizões como o G20 (países em desenvolvimento) e o G90 (países menos desenvolvidos).

- Julho de 2004: Reunião ministerial da OMC em Genebra para avançar no processo negociador. As deliberações dão lugar a um acordo-marco para continuar com as conversas e fixar as ambições da Rodada de Doha. Os EUA e a União Européia (UE) se propõem a reduzir seus subsídios agrícolas.

- Dezembro de 2004: Termina o prazo inicial para concluir a Rodada de Doha, que é adiado até fins de 2005.

- Outubro de 2005: Os EUA prometem aplicar grandes cortes em seus subsídios agrícolas se outros parceiros comerciais, particularmente a UE, fizerem o mesmo. Os europeus apresentam sua oferta, embora a França se oponha a fazer mais concessões.

- Dezembro de 2005: A Conferência Ministerial da OMC em Hong Kong ameaça fracassar, mas a promessa dos países ricos de eliminar todos os subsídios às exportações e adotar medidas de apoio às nações mais pobres até 2013 ajuda a reconduzir o processo.

Os países também não cumprem o segundo prazo que tinham fixado para concluir a rodada, mas decidem que em meados de 2006 deveria haver resultados concretos e que o processo seria encerrado nesse ano.

- Junho de 2006: Os ministros de Comércio de mais de 60 países se reúnem em Genebra para salvar a rodada, que se encontra em um momento crítico, mas não obtêm sucesso.

- 23/24 julho de 2006: Os ministros do G6 (principais potências comerciais das quais se esperam acordos de princípios) se reúnem em Genebra, mas não conseguem tirar o processo da crise. As conversas ficam suspensas.

- 27 de novembro de 2006: A Suíça convoca para janeiro de 2007 uma reunião entre os principais negociadores da Rodada de Doha para impulsionar a negociação, suspensa por falta de acordos.

- 29 de janeiro de 2007: As negociações da Rodada de Doha são retomadas oficialmente em Genebra sete meses depois de terem sido suspensas, conforme acertaram 20 ministros que se reuniram em Davos (Suíça) por ocasião do Fórum Econômico Mundial.

- 26 de janeiro de 2008: Apesar da norma da OMC de realizar a cada dois anos uma Conferência Ministerial, os mesmo ministros se reúnem um ano depois em Davos e anunciam um encontro "informal" para perto da Páscoa.

- 21 de julho de 2008: Ministros de 30 países se reúnem em Genebra convocados pelo diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, com o objetivo de salvar a Rodada de Doha.

- 29 de julho de 2008: As negociações para salvar a Rodada de Doha fracassam após nove dias de reunião porque os países não conciliaram as posições em relação à agricultura. EFE mh/ab/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG