Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ritmo de crescimento da indústria deve desacelerar, diz Anfavea

SÃO PAULO - A produção de veículos automotores deve diminuir seu ritmo de crescimento no segundo semestre, apesar de ter iniciado o período com forte alta mensal em julho - de 19,8% ante igual mês de 2007. Para a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), é natural esperar um passo mais cadenciado na produção por conta dos recentes aumentos nos juros e também porque é um esforço grande manter as fortes taxas de expansão.

Valor Online |

 

"O crescimento no segundo semestre deverá ser mais cadenciado. Os juros têm realmente impacto no setor, embora demorem a chegar na ponta do consumidor", afirmou o presidente da Anfavea, Jackson Schneider. Segundo ele, a mudança na base de comparação, que agora remete a um patamar de produção ainda maior no ano passado, também influenciará para a redução no ritmo de expansão das vendas.

"Não esperamos queda, longe disso, mas sim um crescimento mais cadenciado. O que é bom para toda a cadeia de produção, pois é necessária muita energia para manter taxas de crescimento tão altas", disse Schneider.

Segundo a Anfavea, porém, não há como saber exatamente quando essa prevista desaceleração ocorrerá. "Quando isso vai ocorrer, ainda não sabemos, mas está claro que isso ocorrerá, afirmou Schneider. Talvez essa cadência não venha neste ano, vamos ver", acrescentou.

O mês de julho deste ano, segundo a Anfavea, registrou os níveis mais altos da história na produção de veículos (320,1 mil) e nas vendas (288,1 mil, segundo dados de licenciamento do Departamento Nacional de Trânsito - Denatran).

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: anfavea

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG