Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Rio Tinto vai investir US$ 2 bi em mina no país

A mineradora anglo-australiana Rio Tinto anunciou ontem um investimento de US$ 2,15 bilhões para ampliar a produção de sua mina de minério de ferro em Corumbá (MS) em mais de seis vezes. O objetivo, segundo a empresa, é garantir novos mercados na América Latina e no Oriente Médio.

Agência Estado |

Com a expansão, a capacidade anual da mina passará de cerca de 2 milhões de toneladas por ano para 12,8 milhões de toneladas. A nova produção deve começar no quarto trimestre de 2010, disse a Rio Tinto em um comunicado.

A mineradora, que enfrenta uma oferta hostil de US$ 150 bilhões da rival BHP Billiton, também anglo-australiana, disse estar trabalhando em um estudo de viabilidade para a fase 2 da expansão na mina, que aumentará a capacidade para 23,2 milhões de toneladas por ano.

Atualmente, a Rio Tinto produz a maior parte de seu minério de ferro na Austrália e vende na Ásia, mas a expansão no Brasil permitirá à empresa participar de mercados como América Latina e Oriente Médio e, ao mesmo tempo, ampliar sua presença na Europa, disse ela.

"Esse é um passo significativo à frente em nosso empenho para ampliar as operações de minério de ferro para além da região de Pilbara, na Austrália Ocidental", disse o presidente-executivo da mineradora, Tom Albanese. "O desenvolvimento de Corumbá reforça nossa habilidade de expandir a capacidade rapidamente para responder à crescente demanda, onde quer que ela aconteça."

A Rio Tinto tem alardeado suas próprias perspectivas de crescimento, já que evita a proposta de aquisição da BHP Billiton afirmando que não precisa de uma fusão para continuar competitiva.

A BHP afirma que o casamento entre as duas empresas vai criar US$ 3,7 bilhões em sinergias, especialmente em suas operações de minério de ferro na Austrália. A Rio Tinto, porém, afirma que a oferta feita pela BHP subvaloriza a empresa. A Rio Tinto diz ter projetos para aumentar sua produção de minério de ferro para mais de 600 milhões de toneladas em alguns anos. No ano passado, a empresa produziu 179 milhões de toneladas do produto.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG