RIO - A Rio Tinto está confiante na possibilidade de construção de um pólo siderúrgico na região de Corumbá (MS), próximo à mina de ferro da empresa. De acordo com o diretor Financeiro e de Recursos Humanos da empresa, Aloísio Oliveira, há duas empresas estrangeiras com estudos de viabilidade avançados sobre o projeto, enquanto outras duas estão consolidando as análises iniciais.

Oliveira ressaltou que acordos de confidencialidade impedem a revelação de detalhes sobre as conversas, mas frisou que os entendimentos acontecem também com empresas brasileiras.

Seguindo ele, a Rio Tinto não entraria como sócia dos empreendimentos, mas garantiria o fornecimento de minério e ofereceria sua rede logística hidroviária na região para transportar insumos e a produção siderúrgica caso necessário.

Garantimos a logística, que é o grande desafio na região, afirmou Oliveira, acrescetando que a produção de aço no pólo pode chegar a 1 milhão de toneladas, ou até superar este volume se mais de uma empresa se instalar na região.

Otimista, Oliveira disse que, caso os projetos avancem, a produção de aço pode começar já em 2011 e contribuir para deslanchar uma possível fase 2 da expansão da mineradora em Corumbá. Atualmente em fase de estudo de viabilidade, esta segunda etapa do projeto de expansão pode elevar a produção de minério de ferro para 23,2 milhões de toneladas por ano. A primeira fase do projeto vai aumentar a capacidade de 2 milhões de toneladas por ano para 12,8 milhões de toneladas por ano.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.