Tamanho do texto

BRASÍLIA - Começou há pouco, às 17h41, a segunda fase da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que definirá o rumo do juro básico da economia. Por ora, a Selic está em 13,75% ao ano.

Na reunião anterior, realizada entre os dias 9 e 10 de setembro, o colegiado optou por elevar o custo do dinheiro em 0,75 ponto percentual. A nova taxa Selic será informada depois do fechamento dos mercados.

A maioria dos analistas de mercado espera que o Copom mantenha a Selic diante da piora da crise internacional e dos efeitos que ela causa na oferta de crédito. Mas outros citam a alta do dólar e vêem problemas com a inflação, o que justificaria a continuidade do movimento de alta.

O Copom foi instituído em junho de 1996 para estabelecer as diretrizes da política monetária e definir a taxa de juros. O colegiado é composto pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e os diretores de Política Monetária, Política Econômica, Estudos Especiais, Assuntos Internacionais, Normas e Organização do Sistema Financeiro, Fiscalização, Liquidações e Desestatização, e Administração.

No primeiro dia da reunião participam também os chefes dos seguintes Departamentos do Banco Central: Departamento Econômico (Depec), Departamento de Operações das Reservas Internacionais (Depin), Departamento de Operações Bancárias e de Sistema de Pagamentos (Deban), Departamento de Operações do Mercado Aberto (Demab), Departamento de Estudos e Pesquisas (Depep), além do gerente-executivo da Gerência-Executiva de Relacionamento com Investidores (Gerin).

(Valor Online)