São Paulo, 20 - Os preços do etanol hidratado recuaram 25% nas usinas paulistas nos últimos dois meses. No mesmo período, a queda para o consumidor nos postos não ultrapassou os 17%, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

São Paulo, 20 - Os preços do etanol hidratado recuaram 25% nas usinas paulistas nos últimos dois meses. No mesmo período, a queda para o consumidor nos postos não ultrapassou os 17%, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Mesmo assim, a redução impulsionou uma rápida migração do consumidor da gasolina para o etanol nos carros flex. "A resposta foi tão rápida que pegou muitos postos desprevenidos e gerou desabastecimentos pontuais", disse o vice-presidente executivo do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom), Alísio Vaz. Segundo ele, o problema foi equacionado e não deve se repetir. Vaz explicou que, por conta do desabastecimento pontual no início de abril, os preços do etanol hidratado chegaram a subir na última semana - no Estado de São Paulo a alta foi de 8,65%. Ao produtor, também houve uma reação pontual. "Com a maior procura por hidratado naquele momento, os preços ao produtor deram um repique. Este repique foi repassado ao preço de bomba", disse. <b>Vendas</b> Como os preços do etanol ao produtor já voltaram a cair com a entrada da safra 2010/11 do Centro-Sul, Vaz estima que no prazo de uma a três semanas as cotações também recuem e tornem o hidratado ainda mais competitivo nos postos de combustíveis. Hoje, o etanol já está competitivo em nove Estados brasileiros. "Existe uma defasagem para o repasse de preços que gira em torno de 20 dias", disse. Porém, o executivo ressalta que a política de preços varia de distribuidora para distribuidora. A forte migração de gasolina para hidratado fez com que as vendas de etanol das usinas para as distribuidoras saíssem de 783 milhões de litros em fevereiro para 1,048 bilhão de litros em março, um aumento de 34% em apenas um mês. "As distribuidoras não esperavam uma migração tão rápida", disse ele.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.