Tamanho do texto

RIO - O resultado financeiro da Petrobras no quarto trimestre de 2008 foi um dos principais motivos para que a companhia registrasse lucro líquido 46% superior ao obtido em igual período do ano anterior. Entre outubro e dezembro do ano passado foram R$ 7,355 bilhões de lucro líquido, contra R$ 5,053 bilhões no último trimestre de 2007.

O diretor financeiro da estatal, Almir Barbassa, explicou que o resultado financeiro positivo de R$ 3,381 bilhões no quarto trimestre teve forte impacto positivo da desvalorização do real, uma vez que a empresa tem a maior parte dos custos de extração de óleo em reais e fortes receitas em dólar com a venda deste óleo. No quarto trimestre de 2007, o resultado financeiro, na ocasião com efeito negativo da valorização do real, foi negativo em R$ 859 milhões.

Barbassa minimizou a redução dos indicadores operacionais e creditou boa parte da diferença negativa a efeitos não-recorrentes. No quarto trimestre do ano passado, o lucro operacional foi de R$ 5,040 bilhões, 43% abaixo dos R$ 8,766 bilhões obtidos entre outubro e dezembro de 2007.

A receita operacional líquida da companhia cresceu 39% na comparação entre os últimos trimestres de 2007 e 2008, para R$ 63,262 bilhões, mas sofreu com o aumento do custo dos produtos vendidos, que subiu 65% na mesma comparação, para R$ 47,771 bilhões. Com isso, o lucro bruto caiu 6%, para R$ 15,491 bilhões. O aumento das despesas operacionais foi de 36%, para R$ 10,451 bilhões.

O diretor financeiro ressaltou que o resultado operacional sofreu com impactos negativos como o carregamento de estoques que foram adquiridos em época de petróleo alto e refinados em período de baixa de preços, o que gerou uma perda de R$ 2,7 bilhões devido à queda do preço do petróleo. Além disso, a queda do preço gerou uma baixa contábil (impairment) de R$ 900 milhões devido à revisão da projeção do preço do óleo vendido no exterior, que ficou abaixo do previsão.

" Aparentemente houve sensível piora operacional, mas não foi o caso. Houve efeitos não-recorrentes no quarto trimestre que levaram à redução do resultado operacional " , frisou Barbassa.

Ele acrescentou que no ano fechado de 2008 o câmbio levou a um ganho de R$ 4 bilhões, enquanto em 2007 a alta do real havia causado perdas de R$ 4 bilhões.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.