Tamanho do texto

SÃO PAULO - Mesmo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) surpreendendo negativamente, os contratos de juros futuros apontam para baixo na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F). Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2010 caía 0,05 ponto, a 10,98%. O contrato para janeiro 2011 tinha desvalorização de 0,04 ponto, a 11,40.

E janeiro 2012 apontava 11,73%, também queda de 0,04 ponto.

Na ponta curta, o DI para março de 2009 perdia 0,03 ponto, a 12,64%. Abril de 2009 diminuía 0,01 ponto, a 12,31%. E julho de 2009 cedia 0,02 ponto, para 11,58% ao ano.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA subiu para 0,48% em janeiro depois de ficar em 0,28% no mês final de 2008. A previsão do mercado oscilava de 0,40% a 0,46% para a inflação oficial no início deste ano. Os alimentos e o grupo transportes representaram a maior fonte de pressão.

De acordo com o economista-sênior da BES Investimentos do Brasil, Flávio Serrano, o mercado já tinha antecipado essa surpresa negativa. Além disso, na atual conjuntura, os números de inflação perdem ênfase.

Na avaliação de Serrano, os números que serão apresentados até 11 de março, data da próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), não devem impedir uma nova atuação agressiva da autoridade monetária. " Não tem nada que justifique aumento ou diminuição do passo. O BC deve manter o corte de 1 ponto percentual. "
Para o economista, os indicadores de atividade continuam pesando mais do que a inflação, e os próximos dados de produção e vendas devem continuar ruins.

Serrano avalia que é possível esperar IPCA ainda mais alto para fevereiro, com taxa oscilando entre 0,55% e 0,60%, pois o indicador irá incorporar os reajustes do grupo educação.

Ainda hoje, os agentes receberam o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), que teve leve alta de 0,01% em janeiro, vindo de deflação de 0,44% no fim de 2008. A menor deflação dos preços no atacado explica a variação positiva do indicador.

(Eduardo Campos | Valor Online)