Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Resgate ao Citi e equipe econômica animaram bolsa nos EUA ontem

SÃO PAULO - As bolsas de valores americanas fecharam em forte alta nessa segunda-feira, com os investidores aplaudindo a decisão do governo de resgatar o Citigroup em uma tentativa de prevenir um potencial colapso do banco que seria sentido em todo o mundo. O índice Dow Jones teve forte alta de 4,93%, a 8.

Valor Online |

443 pontos. O Standard & Poor´s 500 saltou 6,47%, a 851 pontos. O Nasdaq avançou 6,33%, a 1.472 pontos.

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama apresentou a sua equipe econômica, nomeando Timothy Geithner como secretário do Tesouro e Lawrence Summers como diretor do Conselho Econômico Nacional, como já era esperado.

O componente do Dow Citigroup, segundo maior banco dos Estados Unidos, saltou quase 60% e deu um dos maiores impulsos para o Dow à medida que o plano de ajuda do governo aliviou as preocupações dos investidores sobre o setor financeiro. Na última semana, as ações do Citigroup atingiram o seu menor valor em aproximadamente 15 anos em meio a incertezas sobre o futuro do banco. " Os mercados amam resgates " , afirmou Brian Gendreau, estrategista de investimento da ING Investment. " Parece que o pacote deu um pouco de confiança ao setor. "
As ações negociadas nos mercados europeus decolaram, também por conta do salvamento do Citi. A confiança puxou a alta no preço de ações bancárias e do setor de commodities. O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principais ações européias, fechou em alta de 8,89%, a 828 pontos. O indicador perdeu 11,5% na última semana, fechando em seu nível mais baixo em cinco anos e meio. No ano, a desvalorização do FTSEurofirst 300 já chega a 45%.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 9,84%, a 4.152 pontos. O DAX, de Frankfurt, avançou 10,34%, para 4.554 pontos. Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 10,09%, para 3.172 pontos. O indicador Mibtel, de Milão, subiu 6,66% (15.479 pontos). Houve alta de 8,13% no Ibex 35, de Madri, e de 4,38% no PSI20, de Lisboa.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG