RIO - O rendimento médio dos trabalhadores ao longo dos oito primeiros meses do ano atingiu R$ 1.233,62 e ficou 2,8% acima da média de R$ 1.199,95 observada em igual período de 2007, pelos dados apresentados hoje na Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Acordo Ortográfico O gerente da PME, Cimar Azeredo, ressaltou que o ritmo de aumento do rendimento caiu em relação a 2007, quando o avanço nos oito primeiros meses foi de 3,8%.

"A inflação é a principal responsável pela queda do ritmo de crescimento" , afirmou Azeredo.

Em agosto, o rendimento atingiu R$ 1.253,70, uma alta de 2,1% frente a julho, o maior avanço neste tipo de comparação desde o crescimento de 2,4% entre junho e julho de 2005. Frente a agosto do ano passado, o avanço foi de 5,7%, o maior nesta comparação desde os 6,6% de junho de 2006.

O crescimento do rendimento ainda não foi suficiente, porém, para recuperar o nível de 2002. Em agosto, o rendimento ficou 2,5% abaixo dos R$ 1.285,30 (deflacionados pelo INPC) observados no oitavo mês de 2002. Na média entre março e agosto, o rendimento do trabalhador este ano foi de R$ 1.234,96, ou 3,7% a menos que os R$ 1.282,27 entre março e agosto de 2002.

Leia mais sobre o rendimento dos trabalhadores

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.