Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Renault lucra e anuncia cortes

Depois de anunciar um crescimento de 37% no lucro líquido no primeiro semestre, o presidente da Renault, o brasileiro Carlos Ghosn, anunciou estimativas pessimistas e planos para cortar gastos e investimentos. Ontem, as ações caíram 3,35% na Bolsa de Paris, a 55,90.

Agência Estado |

O faturamento atingiu 20,94 bilhões, 2,3% superior ao do mesmo período de 2007, mas menos do que os 4,3% de crescimento na venda de veículos. O lucro foi de 1,47 bilhão, ante 1,07 bilhão do ano passado. Há dois anos, Ghosn havia prometido que a Renault alcançaria margem operacional de 6% em 2009 e, ontem, disse que essa meta está mantida, apesar da piora do ambiente econômico. Ele disse que isso vai exigir corte de postos de trabalho, da produção e de gastos com pesquisa e desenvolvimento. O executivo reconheceu, porém, que outro compromisso para 2009 - a venda de 3,3 milhões de veículos das suas três marcas principais - está fora do alcance.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG