Tamanho do texto

O grupo industrial automobilístico francês Renault demitirá 2.000 funcionários de suas filiais em 19 paises europeus, além das 4.000 na França anunciadas no início de setembro, indicou nesta quinta-feira o sindicato CGT.

"O plano não afetará o pessoal de produção", indicou por sua vez a direção.

Como conseqüência de problemas gerais no setor automobilístico e de dificuldades comerciais com seu novo modelo Laguna, em 9 de setembro, a Renault apresentou um plano de 4.000 demissões na França, preparando ao mesmo tempo mais 2.000 em filiais da Europa.

O plano terá impacto particular na Espanha, Itália, Grã-Bretanha e Alemanha, em particular no setor comercial, destacou a CGT, acrescentando que a direção não deu detalhes.

Para esta reestruturação, a direção da empresa quer dar preferência às demissões voluntárias dos trabalhadores.

spi/lm/fp