Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Renault acomoda melhor ocupantes

Além do visual agradável, o 207 tem interior mais bem-acabado que o do Sandero. Não há ruídos de peças batendo uma na outra - elas estão bem encaixadas e são feitas de plástico de melhor qualidade.

Agência Estado |

Seus retrovisores externos refletem área maior, o que dá mais segurança.

Por outro lado, a posição de dirigir do 207 é ruim porque não há ajuste de distância - só de altura - do volante. Para motoristas com mais de 1,70 m, há duas opções: guiar com os braços esticados e dar conforto às pernas ou aproximar-se do volante e deixar os joelhos raspando no painel. É mais fácil acomodar-se no Sandero, mesmo sem essas regulagens.

Ajustar o encosto do banco do motorista, com regulagem feita pela alavanca, é outro desafio no 207. A operação de alterar a altura do assento é igualmente difícil. No Sandero, esses ajustes são bem mais simples de ser feitos.

Com 2,59 metros de entreeixos (15 cm a mais que o Peugeot), o Renault oferece bom espaço para passageiros que vão na parte de trás. Duas pessoas viajam ali com razoável conforto - poderia ser melhor caso os bancos não fossem tão duros. Seu porta-malas é 75 litros maior, um bom diferencial em carros desse porte.

Na hora de fazer manutenção, outra vantagem para o Sandero, que tem peças mais baratas. O pára-choque dianteiro, por exemplo, custa quase R$ 230 menos. Como ainda não está à venda, não há cotação de seguro para o 207.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG