Tamanho do texto

Afetados em cheio pela crise financeira internacional e a desvalorização de sua moeda, os islandeses parecem que desejam transformar os relógios de luxo, como os Rolex, em valores refúgio.

Único distribuidor da marca Rolex no país nórdico, Frank Michelsen afirma que registrou uma "alta significativa" das vendas, mas não divulgou números para não ser percebido como alguém que se aproveita da crise

"Os clientes querem algo que possam ter nas mãos. Não têm confiança nos números de seus computadores porque viram estes números virar fumaça", declarou Michelsen à AFP.

Em um ano, a moeda brasileira, a coroa, perdeu mais de 40% de seu valor em relação ao euro e ao dólar, provocando uma terrível falta de liquidez na ilha, que resultou no afundamento de seu sistema bancário hipertrofiado.

Islandeses compram com satisfação vários relógios que custam milhares de euros a unidade, seja para deixá-los como herança ou para revendê-los no exterior com possibilidades de grande lucro, acrescenta Michelsen.

phy/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.