Tamanho do texto

Quatro dos maiores bancos do Reino Unido - Royal Bank of Scotland (RBS), Barclays, HBOS e Lloyds TSB - deverão detalhar na manhã desta segunda-feira sua participação em um plano de ajuda do governo, o que pode provocar a saída de alguns de seus mais altos executivos, disseram fontes próximas do assunto. O anúncio deverá incluir detalhes sobre a quantidade de recursos a ser levantada junto ao governo e a investidores privados.

O executivo-chefe do RBS, Fred Goodwin, já indicou internamente que está disposto a renunciar ao cargo para abrir caminho para o aumento de capital, de acordo com uma fonte próxima da situação. Na última quarta-feira, os quatro bancos anunciaram, juntamente com o Tesouro britânico, um plano para que o governo possa injetar dezenas de bilhões de libras nessas instituições. Além desse aporte, o programa inclui garantia governamental para a dívida bancária que vence em até 36 meses e a ampliação do uso de um plano conduzido pelo Banco da Inglaterra que permite que os bancos troquem títulos por papéis de dívida do governo. As informações são da Dow Jones.