O Tesouro e autoridades do Reino Unido disseram neste sábado (27) que estão trabalhando junto com a financeira em dificuldades Bradford & Bingley (B&B) para avaliar sobre o seu futuro. O Tesouro, Autoridade de Serviços Financeiros (FSA, a CVM britânica) e o Banco da Inglaterra estão trabalhando junto com a Bradford & Bingley para considerar as implicações da recente turbulência financeira para o negócio, disse um porta-voz.

A B&B vem enfrentando a perda da confiança dos investidores e das agências de rating depois de emitir alertas de lucro e reestruturar duas vezes um plano de aumento de capital, após ter negado a necessidade de recursos em um primeiro momento. O banco viu o preço de sua ação despencar para novas mínimas na semana passada, em um movimento exacerbado pelo recente concordata do Lehman Brothers, dos Estados Unidos, e por novas reduções de ratings, levantando dúvidas sobre sua habilidade em se financiar.

Uma fonte do governo do Reino Unido espera que "detalhes adicionais das discussões sejam anunciados antes da abertura dos mercados na segunda-feira", enquanto uma fonte próxima ao B&B sugeriu que atualmente uma solução está fora do alcance do banco. Entende-se que todas as opções estão na mesa para a financeira, o que pode incluir a estatização do banco, a tomada do controle e a venda de partes ou de todos os seus ativos ou ainda encontrar uma solução junto a instituições privadas, o que é visto como a opção favorita do governo britânico. Sob a Lei Especial de Provisões do governo para o setor bancário, as autoridades britânicas têm o poder de estatizar uma instituição ou tomar parte ou todos os seus ativos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.