Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Reino Unido aprova segunda maior usina eólica marinha do mundo

Londres, 3 dez (EFE).- O Governo britânico aprovou hoje a construção da segunda maior usina marinha do mundo, que será erguida na costa do País de Gales e deve entrar em funcionamento em 2012.

EFE |

A central Gwynt and Mor, que ficará a 13 quilômetros do litoral do norte galês, contará com até 250 turbinas que, junto a outras usinas eólicas próximas, serão capazes de gerar suficiente eletricidade para abastecer cerca de 680 mil casas.

O projeto é desenvolvido pelo grupo energético britânico Npower, filial do grupo alemão EWE, que já opera instalações semelhantes no Reino Unido.

O ministro britânico de Energia e Meio ambiente, Ed Miliband, afirmou que a nova central, que produzirá 750 megawatts, transformará a costa do norte de Gales em um "centro nervoso de energia renovável".

"O Reino Unido deve limpar sua provisão energética para lutar contra os efeitos danosos da mudança climática", disse Miliband, ao ressaltar que seu país é um líder mundial em energia eólica marinha.

Em 2006, o Governo britânico deu permissão para a construção da maior usina eólica marinha do mundo, chamada London Array, que será erguida a 20 quilômetros do litoral de Kent (sudeste da Inglaterra) e terá 341 turbinas.

A primeira fase da construção da London Array deve terminar em 2012 com a instalação de 175 turbinas.

O Governo britânico pretende construir até 7 milturbinas eólicas ao longo da costa do país até 2020. EFE pa/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG