Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Rei da Arábia Saudita diz que crise afetará pouco seu país

Cairo, 17 out (EFE).- O rei da Arábia Saudita, Abdullah bin Abdelaziz, minimizou a importância dos efeitos que a crise financeira mundial pode ter sobre a economia de seu país e assegurou que eles serão limitados, informou hoje o jornal Asharq al-Awsat.

EFE |

Abdullah pronunciou estas palavras durante uma reunião extraordinária do alto conselho econômico para discutir os possíveis efeitos da crise mundial sobre o sistema financeiro saudita.

"Apesar da natureza global da crise, seus efeitos na economia saudita serão limitados", disse o monarca, citado pelo periódico, que é editado em Londres.

Além disso, Abdullah tentou enviar uma mensagem de otimismo afirmando que "a economia saudita está atravessando um período próspero onde os índices de crescimento aumentam em vários setores da economia".

Segundo o jornal, o monarca deu instruções à Agência Monetária da Arábia Saudita (Sama) para que forneça ao setor bancário os fundos necessários, dependendo da evolução da situação econômica.

A Arábia Saudita é o maior produtor e exportador de petróleo do mundo e mantém grande investimento nos Estados Unidos e na Europa.

EFE nq/fh/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG