Por Alfred Cang XANGAI (Reuters) - A China vai eliminar as tarifas de exportação para produtos acabados de aço de alto valor agregado, como bobinas a quente, a partir de 1o de dezembro, como parte dos esforços de Pequim para impulsionar os negócios, informaram duas fontes de tradings estatais e o site da Mysteel nesta quinta-feira.

O maior exportador mundial de aço irá manter inalteradas as taxas de exportação que incidem sobre produtos longos, como vergalhões, barra bruta e ferro fundido, completaram as fontes, citando os documentos internos do governo.

A China, maior consumidor mundial de metais, elevou as taxas sobre as exportações anteriormente para manter recursos suficientes e frear investimentos super aquecidos em alguns setores, com intenção de controlar a poluição.

A tarifa de exportação para bobinas a quente é de 5 por cento, enquanto o tributo aplicado ao vergalhão e ao arame é de 10 por cento. Já as taxas para as barras de aço e ferro fundido são de 15 por cento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.