Paris, 7 abr (EFE).- A recuperação da economia mundial vai desacelerar durante o primeiro semestre de 2010, segundo antecipou hoje a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em um relatório publicado em Paris.

Paris, 7 abr (EFE).- A recuperação da economia mundial vai desacelerar durante o primeiro semestre de 2010, segundo antecipou hoje a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em um relatório publicado em Paris. Nos Estados Unidos, a recuperação seguirá sendo maior que no Japão e nos países da zona do euro, embora o ritmo deverá ser menos vigoroso nos dois primeiros do que o registrado no fim de 2009. Pelo levantamento, o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) americano será "mais sustentado" que o dos países da zona do euro, onde se percebe ainda "grandes desequilíbrios externos", indicou a OCDE. "Os países da OCDE serão beneficiados nos primeiros seis meses de 2010 pelo empurrão das economias emergentes", destacou o economista-chefe da Organização, Pier Carlo Padoan. "Os países da OCDE se beneficiaram, por meio de trocas comerciais, da viva expansão da atividade nas grandes economias emergentes, especialmente China, Índia e Brasil", detalhou em seu relatório a organização. O crescimento do PIB nos Estados Unidos será de 2,4% no primeiro trimestre e de 2,3% no segundo trimestre deste ano, enquanto o da eurozona passará de 0,9% do período janeiro-março para 1,9% no trimestre seguinte, segundo a OCDE. No conjunto dos países-membros do Grupo dos Sete (G7, que reúne os países mais industrializados) o aumento do PIB previsto pela entidade passará de 1,9% do primeiro trimestre para 2,3% do segundo trimestre de 2010. No último trimestre de 2009, a economia dos EUA cresceu 5,6%, enquanto a da eurozona só aumentou 0,4% e a do conjunto do G-7 aumentou 3,7%. EFE jam/dm
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.