Índice divulgado pelo HSBC mostra pequena desaceleração em março

O Índice Gerente de Compras no Brasil ficou próximo da estabilidade em março, na comparação com fevereiro.

O dado passou de 55,8 para 55,4 pontos, respeitando ajuste sazonal, o que mostra ligeira desaceleração no ritmo de expansão.

O indicador é elaborado pela empresa internacional de pesquisas Markit Economics em parceria com o HSBC e abrange cinco componentes: novos pedidos, produção, emprego, prazo de entrega dos fornecedores e estoque de insumos.

Pela metodologia da pesquisa, resultados acima de 50 indicam expansão da atividade, ao passo que abaixo disso revelam contração. De acordo com o economista Andre Loes, o ritmo de crescimento da atividade industrial registrou desaceleração, mas permanece forte.

"Março mostrou outra expansão relevante da atividade manufatureira no Brasil. Os componentes de produção e novos pedidos continuam a mostrar ritmo forte de expansão, bem próximos aos de fevereiro - o índice de produção teve até uma leitura marginalmente mais alta - sugerindo bom resultado para a produção industrial do mês " , comentou o economista do HSBC, Andre Loes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.