BRASÍLIA - A arrecadação total de impostos e contribuições federais e de contribuições previdenciárias somou R$ 185,984 bilhões no primeiro trimestre de 2010, em termos nominais, com alta de 16,38% sobre igual período de um ano antes. Com a correção pelo IPCA, o montante correspondeu a R$ 187,214 bilhões, expansão de 11,01%, conforme dados divulgados pela Receita.

BRASÍLIA - A arrecadação total de impostos e contribuições federais e de contribuições previdenciárias somou R$ 185,984 bilhões no primeiro trimestre de 2010, em termos nominais, com alta de 16,38% sobre igual período de um ano antes. Com a correção pelo IPCA, o montante correspondeu a R$ 187,214 bilhões, expansão de 11,01%, conforme dados divulgados pela Receita. Nos três primeiros meses deste ano, a receita administrada (sem contribuição previdenciária) somou R$ 127,555 bilhões, em termos nominais, e R$ 128,414 bilhões, com correção pelo IPCA. Isso representa uma alta real de 9,99% em relação ao mesmo período de 2009. As receitas previdenciárias, por sua vez, ficaram em R$ 51,450 bilhões em termos nominais, ou R$ 51,762 bilhões atualizados pelo IPCA, crescimento real de 9,03%. As demais receitas (principalmente royalties da extração de petróleo) totalizaram R$ 7,038 bilhões a preços corrigidos, elevação real de 59,25% no comparativo com o período de janeiro a março de 2009 (R$ 4,419 bilhões). (Azelma Rodrigues | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.