Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Recessão é inevitável, segundo economistas do banco suíço UBS

Os economistas do banco suíço UBS antecipam uma recessão econômica mundial, com um declínio de amplos setores da atividade nos Estados Unidos, Europa e Ásia, confrontados com o agravamento da crise dos mercados financeiros.

AFP |

"Nos Estados Unidos, a persistência dos retrocessos nos mercados imobiliários e de ações, assim como a contração cada vez mais manifesta do crédito, dão a entender que uma recessão não poderá ser evitada", indicaram os economistas em um comunicado.

De acordo com as projeções, o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos crescerá 1,3% em 2008, mas cairá 0,7% em 2009, para voltar a um índice positivo, de +2,5%, em 2010.

O UBS prevê, além disso, que a economia européia entrará em recessão no mesmo período que os Estados Unidos.

Os mais afetados serão os países onde a bolha imobiliária foi maior, como Grã-Bretanha e Espanha, assim como aqueles que arrastaram consigo problemas estruturais, como a Itália.

O PIB da zona euro deve crescer 2,1% em 2008, retroceder 0,3% em 2009 e subir 1% em 2010, segundo os economistas do UBS.

Na Ásia, a economia japonesa permanecerá estancada em 2009, mas a China, Índia e Indonésia devem ter melhores resultados graças ao maior peso de suas exportações para outros países asiáticos.

O crescimento dos países asiáticos - sem contar o Japão - deve ser de 6,9% este anos, 5,7% em 2009 e 6,8% em 2010.

Com o agravamento da crise financeira e seu impacto na economia real, o PIB mundial crescerá 3,7% este ano, 2,4% em 2009 e 3,8% em 2010, indica o UBS.

ale/dk/cn

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG