Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Recessão e demissões derrubaram as bolsas internacionais ontem

SÃO PAULO - As bolsas de valores americanas fecharam em queda ontem, com preocupações sobre a desaceleração global após o Japão entrar em recessão. Além disso, o Citigroup, segundo maior banco dos Estados Unidos, afirmou que irá cortar 52 mil empregos, muito mais que o esperado.

Valor Online |

O índice Dow Jones caiu 2,63%, a 8.273 pontos. O Standard & Poor´s 500 perdeu 2,58%, a 850 pontos. O Nasdaq recuou 2,29%, a 1.482 pontos.

Os mercados encontraram poucos motivos para melhorar a confiança no final de semana com o encontro dos líderes das principais economias do mundo em Washington, que encerrou sem nenhum plano concreto para combater a crise global.

O desapontamento foi amplificado por dados mostrando que o Japão, segunda maior economia do mundo e um parceiro chave para os Estados Unidos, caiu em recessão no terceiro trimestre.

As bolsas européias fecharam em queda, com mais preocupações sobre uma recessão global e os planos de corte do Citigroup.

O índice FTSEurofirst 300 das principais ações européias caiu 2,58%, a 837 pontos. O índice perdeu mais de 44% este ano, atingido pela crise de crédito. Papéis do setor bancário estiveram entre as principais perdas do índice. HBOS e Royal Bank of Scotland se desvalorizaram mais de 10%.

" É muito difícil para o mercado ter um rali diante de uma grande desaceleração de estimativas de lucros e do Produto Interno Bruto " , disse Andrew Bell, chefe da área de pesquisa do Rensburg Sheppards.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 2,38%, a 4.132 pontos. O DAX, de Frankfurt, recuou 3,25%, para 4.557 pontos. Houve queda de 3,32% em Paris, 2,96% em Milão, 3, 77% em Madri e 1,44% em Lisboa.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG