A arrecadação federal somou R$ 61,960 bilhões em julho, informou hoje a Receita Federal. O valor é um novo recorde histórico para o resultado do mês.

Em 2008, a arrecadação registrou recordes em todos os meses. O resultado de julho, em termos nominais, é 22,95% maior que o registrado em julho de 2007, quando a receita arrecadou R$ 50,396 bilhões. Na comparação com o mês anterior (junho), a arrecadação cresceu 11,15% em termos nominais. Descontada a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a arrecadação de julho teve crescimento real de 15,59%, na comparação com igual mês de 2007. Na comparação com junho de 2008, o crescimento real é 10,56%.

Nos primeiros sete meses do ano, a arrecadação da Receita Federal foi R$ 40,004 bilhões maior do que no mesmo período do ano passado, quando somou R$ 389,633 bilhões, valor que já considera a correção da arrecadação medida pelo IPCA. Em valores correntes, a arrecadação nos primeiros sete meses do ano cresceu R$ 56,839 bilhões, segundo a Receita.

A arrecadação de janeiro a julho mantém a tendência de crescimento e dinamismo, além de ser recorde. Em termos porcentuais, o desempenho do mês passado foi o segundo maior crescimento em relação ao mesmo mês do ano anterior, perdendo apenas para a arrecadação de janeiro, que apresentou uma alta de 20,02% ante o primeiro mês de 2007. Em fevereiro, a expansão da arrecadação havia sido de 10,23%, porcentual que foi de 7,67% em março e de 11,44% em abril. Em maio, a alta foi de 5,16% e, em junho, de 7,11%. Em julho, o avanço registrado foi de 15,59% ante julho do ano passado.

As receitas administradas em julho somaram R$ 57,362 bilhões, e as demais receitas (taxas e contribuições controladas por outros órgãos) totalizaram R$ 4,598 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.