A Alfândega da Receita Federal do Brasil em Santos, no litoral paulista, fechou hoje cinco empresas na Baixada Santista por cometimento de ilícitos tributários. Além disso, 655 pessoas físicas foram descritas em representações para fins penais por envolvimento em infrações aduaneiras.

A interdição das empresas fez parte das 938 ações concluídas com êxito nos primeiros sete meses de 2008, que também lavraram autos de infração que somam R$ 225 milhões em apreensões, lançamentos de impostos e multas.

O inspetor-chefe da Alfândega da Receita Federal em Santos, o auditor fiscal José Guilherme Antunes de Vasconcelos, informou que as ações estão sendo ampliadas e as mais diversas operações de comércio exterior, não apenas no Porto de Santos, mas em todos os 24 municípios da jurisdição da Alfândega de Santos, estão passando por verificações e análises de risco aduaneiro e tributário.

"O resultado é muito bom, temos acertado os alvos e usado corretamente nossa energia para o combate aos mais variados ilícitos", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.