Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Receita e PF prendem 88 pessoas na Operação Vulcano

BRASÍLIA - As prisões da Operação Vulcano, da Polícia Federal (PF) e Receita Federal do Brasil (RFB) chegaram a 88 nesta tarde, restando apenas 12 mandatos a serem cumpridos. Até agora também foram apreendidos R$ 920 mil em dinheiro nas casas dos suspeitos, além de 30 mil pneus e um avião.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

A Vulcano foi deflagrada na manhã desta sexta-feira em oito Estados e desmantelou grupos que fraudavam o fisco vendendo no mercado interno pneus e matéria prima para a produção de cerveja destinados à exportação para a Bolívia ¿ o que dá aos produtos pelo menos 22% de abatimento somente em impostos federais. 

Outro crime identificado diz respeito à importações fraudulentas. Os criminosos compravam roupas e outros produtos da China e Coréia e colocavam para dentro do Brasil como se fossem importadas da Bolívia, obtendo, como no caso anterior, benefícios fiscais e tributários. A estimativa da Receita é que, somente no último ano e meio, R$ 600 milhões foram desviados do fisco.

Prisões

A Operação Vulcano abrangeu os Estados de Goiás, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Paraná e Santa Catarina. Além de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Mato Grosso, onde foram presos 58; 13  e 17 pessoas respectivamente. 

Dos 88 presos pelo menos 20 são da RFB. O subsecretário de fiscalização do órgão, Henrique da Silva, disse que eles foram afastados e terão "direito a ampla defesa em seus processos administrativos". 

Sobre os desdobramentos da operação na Bolívia, o subsecretário disse que somente agora o governo brasileiro vai comunicar o País vizinho. De acordo com ele, devido à risco de vazamento das informações a Vulcano foi totalmente feita no Brasil.

Leia mais sobre: operações da PF

Leia tudo sobre: pf

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG