Tamanho do texto

SÃO PAULO - A montadora alemã BMW divulgou nesta sexta-feira uma queda de 5% em suas vendas em 2008. Em todo o ano, a empresa acumulou receita de 53,2 bilhões de euros (US$ 68 bilhões), sendo que no ano anterior, as vendas ficaram em 56 bilhões de euros.

No segmento de automóveis, a queda foi de 9,4%, ante 2007, atingindo 49 bilhões de euros. Por outro lado, o setor de motos ficou praticamente estável, em 1,2 bilhões de euros.

De acordo com o comunicado da empresa, apesar de as vendas nos EUA terem caído quase 10%, para 303,7 mil veículos no período, o mercado norte-americano continua sendo o mais forte da BMW. A Alemanha é o segundo maior em vendas, com 284,3 mil carros vendidos em 2008, um declínio de quase 0,1%.

Mesmo diante da queda, a companhia afirma que entregará um resultado positivo no fim do ano fiscal, que termina em março.

"Sem surpresas, devido às dificuldades das condições de negócios em 2008, o grupo BMW não está apto a atingir o recorde de vendas do ano anterior. Mas nós reportaremos resultados positivos para o ano fiscal de 2008", disse a companhia em nota.

No entanto, 2009 já começou com dificuldades para a empresa. Há pouco ela divulgou também seu balanço referente a janeiro. No primeiro mês do ano, a BMW vendeu 70,405 veículos, o que significa uma queda de 24,2%, ante o mesmo período de 2008. "As condições do mercado continuam extremamente desafiadoras", afirmou no comunicado Ian Robertson, membro do conselho de administração da empresa.

No fim do ano passado, a BMW reduziu em 7% seu quadro de funcionários, como medida de corte de custos diante dos efeitos da crise financeira mundial sobre as vendas da companhia.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)