Cinco auditores fiscais da Receita Federal do Brasil, acompanhados de duas equipes da Polícia Federal (PF) de Volta Redonda (RJ) estão cumprindo mandado de busca e apreensão de documentos dentro da fábrica da Peugeot, em Porto Real, no Sul do Estado do Rio. Segundo fontes, a empresa pode ser autuada em aproximadamente R$ 30 milhões por sonegação de impostos na revenda de carros de alto luxo, importados para o Brasil como se fossem ativos da própria fábrica.

Mais de 900 veículos da última versão do modelo 407, avaliados em cerca de R$ 120 mil cada, entraram no Brasil com impostos reduzidos por terem sido declarados como para uso da Peugeot em território nacional. Eles só poderiam ser revendidos após o prazo de cinco anos, o que não aconteceu.

O mandando de busca e apreensão foi expedido pela Justiça Federal do Paraná, onde a empresa está sendo processada, uma vez que alguns destes veículos foram revendidos para aquele Estado. Há registros de vendas para diversos Estados brasileiros.

Os compradores finais submetem-se a um período em que o carro permanece em nome da empresa para não chamar a atenção com a transferência da documentação para o novo proprietário.

Leia mjais sobre Peugeot - Receita Federal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.