Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Receita com exportação de café verde sobe 18,81% de janeiro a maio

São Paulo, 15 - A receita cambial com exportação de café verde apresentou elevação de 18,81% nos primeiros cinco meses de 2010, em comparação com o mesmo período do ano passado. O faturamento alcançou US$ 1,702 bilhão, ante US$ 1,432 bilhão, conforme relatório da Secretaria de Produção e Agroenergia, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

AE |

São Paulo, 15 - A receita cambial com exportação de café verde apresentou elevação de 18,81% nos primeiros cinco meses de 2010, em comparação com o mesmo período do ano passado. O faturamento alcançou US$ 1,702 bilhão, ante US$ 1,432 bilhão, conforme relatório da Secretaria de Produção e Agroenergia, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O volume embarcado no período teve leve queda de 0,82%, para 656.132 toneladas ante 661.582 t nos primeiros cinco meses de 2009. O preço médio de exportação teve elevação de 19,80% no período, de US$ 2.165/t para US$ 2.593/t. Entre os 15 principais destinos do café verde brasileiro no acumulado de janeiro a maio de 2010, a receita apresentou queda para Finlândia (-7,82%) e França (-5,54%). Em contrapartida, aumentou expressivamente a receita para Países Baixos (31,40%), Estados Unidos (19,19%), Argentina (18,32%) e Suécia (16,49%). O principal comprador de café verde brasileiro até maio, em volume, foi a Alemanha, que apresentou queda de 3,62% ante 2009. Os Estados Unidos foram o segundo principal importador (queda de 2,04%). Entre os principais compradores, cresceu o volume embarcado para Países Baixos (20,19%), Canadá (4,03%) e Argentina (2,22%). Em termos porcentuais, houve forte retração no volume vendido principalmente para Finlândia (27,35%), França (18,99%), Reino Unido (-14,87%) e Espanha (14,79%).

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG