Tamanho do texto

São Paulo, 9 - A receita cambial com exportação de café verde apresentou elevação de 13,33% nos oito primeiros meses do ano, em relação ao mesmo período de 2007. O faturamento alcançou US$ 2,395 bilhões, em comparação com US$ 2,114 bilhões, conforme relatório da Secretaria de Produção e Agroenergia, do Ministério da Agricultura, com base em números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O volume embarcado no período, no entanto, teve redução de 6,75%, de 959.624 toneladas para 894.861 t.

O preço médio de exportação teve elevação de 21,53% até agosto, de US$ 2.202/t para US$ 2.677/t. O crescimento mais expressivo em receita cambial, em termos porcentuais, ocorreu com a Bélgica: 107,64%. Também foi significativo o crescimento da receita com exportação para Dinamarca (54,37%), Espanha (31,08%) e Finlândia (29,40%). Em contrapartida, reduziu a receita para Países Baixos (-37,50%), Grécia (16,71%), França (12,31%) e Japão (-4,40%).

O principal comprador de café verde brasileiro nos primeiros oito meses do ano, em volume, foi a Alemanha (-9,92%). O segundo principal importador foram os Estados Unidos (-11,65%). Em termos porcentuais, foi significativamente fraco o volume vendido para Países Baixos (-47,70%), Grécia (-28,58%), França (-27,44%), Japão (-19,83%), Canadá (-17,00%) e Argentina (-15,54%). Entre os principais compradores, cresceu o volume embarcado apenas para Bélgica (75,92%), Dinamarca (23,10%), Espanha (11,94%) e Finlândia (15,75%).