Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Rateio político dá ao PT cargo na Anatel

O governo Lula continua a usar os cargos das agências reguladoras como moeda política. O Diário Oficial da União publicou ontem a mensagem presidencial com a indicação do economista João Rezende para uma vaga no Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Agência Estado |

Foi o despacho de um acordo político que daria ao PT a indicação do posto na Anatel, caso o PMDB ficasse com o comando das duas Casas do Congresso.

Rezende, que ocupa a chefia de gabinete do Ministério do Planejamento desde abril de 2006, foi uma indicação do ministro Paulo Bernardo, deputado e militante do PT paranaense. O posto está vago desde novembro do ano passado, com o fim do mandato de Jaime Ziller, que já era indicação do PT.

A nomeação deveria ter sido definida no final do ano passado, mas foi adiada por causa da disputa entre PT e PMDB para a presidência da Câmara e do Senado. Caso o PT tivesse assumido uma das Casas, a indicação para a vaga na Anatel pertenceria a um membro do PMDB, partido do ministro da Comunicações, Hélio Costa.

Além do apoio do governo, Rezende teve um ponto técnico a seu favor. Ele foi presidente da Sercomtel, concessionária de telefonia fixa que atua na região de Londrina (Paraná).

Para que o economista assuma a vaga de conselheiro, porém, ele passará por uma sabatina na Comissão de Infraestrutura do Senado e seu nome terá de ser aprovado pelo plenário.

Rezende é formado em economia pela Universidade Estadual de Londrina, com mestrado pela PUC-SP. Foi economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), diretor financeiro da Companhia de Habitação (Cohab) e secretário de Fazenda de Londrina, além de diretor da Fundação Paulista de Tecnologia em Educação.

ARGELLO
Na semana passada, o Estado mostrou que o líder do PTB, senador Gim Argello (DF), vai indicar seu assessor e tesoureiro regional do partido, Ivo Borges, para uma vaga na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Se conseguir emplacar o nome, Argello provará que está em ascensão não só no Senado, cada vez mais próximo do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), e do líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), mas também no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A indicação de Borges por Argello é claramente um prêmio pelo fato de o senador do Distrito Federal ter ajudado na vitória do ex-presidente da República para o comando do Senado. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG