Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Rafael Correa estuda não pagar empréstimo do BNDES

O presidente do Equador, Rafael Correa, afirmou hoje que estuda a possibilidade de não pagar um empréstimo de US$ 200 milhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) obtido por meio da construtora Odebrecht, de acordo com informações do site equatoriano EcuadorInmediato. Segundo o website, Correa afirmou que (o empréstimo) possui graves irregularidades, porque é dinheiro que nem sequer entra no país, é dinheiro que lá (no Brasil) é contabilizado como empréstimo interno, e na verdade foi dado à empresa, mas aparece como dívida.

Agência Estado |

"Mais ainda, é um empréstimo de centenas de milhões de dólares para um projeto que não serve, então creio que não haverá repercussões neste sentido", disse Correa ao website, fazendo referência à hidrelétrica de San Francisco, protagonista da crise entre a Odebrecht e o governo do Equador.

A usina foi construída pela companhia brasileira e começou a operar em meados do ano passado. Ela está fechada desde junho por causa de problemas na construção, fato que levou Correa a publicar ontem um decreto ordenando às Forças Armadas o confisco das instalações da Odebrecht. A construtora tem quatro projetos em andamento no Equador, incluindo outra usina de geração de eletricidade e um aeroporto.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG