Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

R. Unido anuncia segundo resgate enquanto bancos desabam

Londres, 19 jan (EFE).- O Governo britânico anunciou hoje seu segundo plano de resgate, esta vez dirigido não já a salvar aos bancos, mas a economia em seu conjunto, enquanto o Royal Bank of Scotland, o segundo do país, publicava perdas recorde.

EFE |

As ações do banco escocês caíram 68% e as do grupo Lloyds Banking, fruto da fusão com o HBOS, fechado hoje, perderam 34% até o meio da tarde na Bolsa de Londres.

O RBS anunciou que tinha perdido 8 bilhões de libras (cerca de 8,816 bilhões de euros) com empréstimos próprios, entre eles o que fez ao oligarca russo Leonid Bravatni- e que teria que descontar outros 20 bilhões (22 bilhões de euros) de seu balanço pelo valor de outros bancos adquiridos, incluída sua desastrosa compra de parte do holandês ABM Amro.

Os bancos terão que informar ao Governo quanto esperam perder por culpa de seus ativos tóxicos e o Tesouro garantirá 90% das perdas adicionais que possam se derivar das mesmas.

Depois, os bancos deverão negociar individualmente com o Ministério da Economia quanto pagarão por esse seguro.

O Governo tentam fazer com que os bancos não se dediquem só a cobrir despesas, mas a emprestar ao resto da economia, algo que não se conseguiu com o primeiro plano de resgate, de 37 bilhões de libras (cerca de 40,7 bilhões de euros), anunciado em outubro.

De acordo com este segundo plano, o Banco da Inglaterra ainda poderá comprar diretamente ativos- até um total de 50 bilhões de libras (cerca de 55,55 bilhões de euros)- nas empresas de qualquer setor da economia- por exemplo, bônus de empresas- enquanto antes só comprava ativos de bancos ou de instituições financeiras.

Ao mesmo tempo, o Governo anunciou hoje um aumento de sua participação no Royal Bank of Scotland de 58% até 70%, pela conversão de ações preferenciais em ordinárias. EFE jr/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG