Nova York, 19 out (EFE).- O diário The New York Times, prejudicado pela queda na publicidade, anunciou hoje que até o fim do ano demitirá 100 jornalistas, o que representa 8% de sua redação.

O jornal decidiu fazer cortes na redação após mantê-la quase intacta nos últimos anos e ter realizado demissões em outros departamentos recentemente.

A companhia editora do "New York Times" oferecerá aos funcionários demissões voluntárias com incentivos, mas alertou que, caso não consiga 100 profissionais que queiram deixar o cargo em troca de uma compensação econômica, será obrigada a agir.

"Se não chegarmos aos 100 postos de trabalho (...), nos veremos forçados a recorrer às demissões. Espero que isso não ocorra, mas é possível", disse o diretor do "New York Times", Bill Keller, em uma nota enviada nesta segunda-feira à redação.

A redação do "New York Times", que teve 5% de corte nos salários este ano, conta atualmente com 1.250 jornalistas, enquanto nenhum outro jornal americano tem mais de 750. EFE dvg/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.