Não é hora de falar de etanol - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Não é hora de falar de etanol

Carro-chefe da atual ofensiva comercial do Brasil no mundo, o etanol poderá ficar de fora de um acordo comercial global. O recado da França e da Itália, ontem, foi que não é na hora de debater nem liberar o mercado de etanol.

Agência Estado |

A secretária de Indústria francesa, Anne Marie Idrac, revelou ao Estado que não concedeu mandato ao comissário de Comércio da União Européia (UE), Peter Mandelson, para fazer qualquer concessão ao Brasil nesse sentido. "Não hora de falar de etanol", disse, acrescentando que não aceitará um corte profundo nas tarifas de importação ou a fixação de cotas.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico da Itália, Adolfo Urso, o Brasil não pode, neste momento, complicar a negociação com a inclusão de mais um produto. "É uma questão de tempo; não há como trazer um produto para a mesa de negociações nesta fase", afirmou. Os EUA também já avisaram que não querem atrapalhar a rodada com mais esse tema.

O governo brasileiro rejeita a tese e insiste que o etanol tem de entrar na rodada. O Itamaraty sabe que, se voltar sem uma definição para o produto, poderá ser criticado pelo setor. O chanceler Celso Amorim diz que vai continuar pressionando por uma definição. No Itamaraty, a versão oficial é que não há espaço hoje para abandonar a questão. Mas negociadores sabem que o Brasil está praticamente só na tentativa de abrir mercados para o produto.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG