A cerimônia de lançamento da nova usina Petrobras Biocombustíveis se transformou em ato de defesa do projeto de energia alternativa do governo, que tem sofrido sucessivos ataques, principalmente de países europeus. O presidente Luiz Inácio Lula da SilvaLula afirmou, mais uma vez que não há incompatibilidade entre produção de alimentos e de biocombustíveis.

"Uma coisa não impede que se faça outra. Mas se eu tiver que escolher entre fazer uma ponte e encher a barriga das nossas crianças de comida, podem ficar certos de que eu não tenho dúvida: as crianças vão comer primeiro, do que qualquer outra coisa neste País", disse Lula, em discurso enfático e de improviso, que durou mais de 40 minutos.

A usina inaugurada ontem, segundo a Petrobras, poderá operar com matéria-prima de origem vegetal vinda da mamona, girassol, soja, algodão e sebo bovino, suíno ou de frangos. Das 48,8 mil toneladas de grãos produzidas pela agricultura familiar da região e direcionadas a ela, 30,6 mil toneladas serão de mamona.

"A gente sonhava que pudesse fazer o biodiesel de mamona, depois descobriu que era possível fazê-lo de pinhão-manso, que era uma planta que já não se cuidava mais no Brasil. Depois, descobriu que o potencial da produção de dendê por hectare é extraordinariamente maior do que quase todos os outros", afirmou Lula.

A usina é a primeira das três unidades de bicombustíveis que estarão em funcionamento até o fim de agosto. As duas próximas serão inauguradas em Quixadá, no Ceará, e Montes Claros, em Minas Gerais.

Segundo o presidente, "o Brasil não pode ter medo do debate internacional, daqueles que dizem que é por conta da produção do biodiesel que os alimentos estão subindo". E emendou: "Enquanto eu for presidente deste País, se alguém me provar que o que nós estamos fazendo vai diminuir a produção de alimentos, eu não serei louco de deixar de encher o tanque do nosso povo para encher o tanque de um carro, não serei doido de fazer isso. Até porque se eu não estiver com o meu tanque cheio, eu não terei força para apertar o acelerador do carro".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.