Londres, 1 dez (EFE).- A montadora inglesa Aston Martin, especializada em veículos de luxo, anunciou a demissão de 600 funcionários em conseqüência da crise internacional.

Em comunicado, a empresa informou que os trabalhadores afetados são os da fábrica da cidade de Gaydon e o motivo da decisão foi a queda nas vendas.

"Assim como outras marcas de carros de luxo, a Aston Martin se viu obrigada a tomar medidas em resposta a um buraco sem precedentes na economia global", disse o diretor-executivo da companhia, Ulrich Bez.

"Estas são medidas lamentáveis, mas necessárias para enfrentar às condições extraordinárias que encontramos no mercado. Acredito que seremos capazes de seguir bem posicionados quando a economia voltar ao normal", acrescentou.

Já o sindicato Unite emitiu uma nota na qual afirmava que as demissões "não são uma surpresa no momento atual", mas não deixam de ser um fato decepcionante.

"São notícias devastadoras para nossos afiliados, que deram uma grande contribuição à Aston Martin. Agora, enfrentarão um Natal deprimente", disse o comunicado.

A montadora vendeu 100 carros no Reino Unido em outubro, contra as 164 unidades do mesmo mês de 2007.

No ano passado, o número total de vendas chegou a 7.300, enquanto espera-se que este ano sejam vendidos 6.500 automóveis. EFE fpb/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.