Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Queda histórica de Wall Street: Dow Jones perde 6,98% e Nasdaq, 9,14%

A Bolsa de Nova York registrou uma queda histórica nesta segunda-feira, depois da derrota do plano de resgate financeiro na votação na Câmara de Deputados americana. O Dow Jones perdeu 6,98%, um recuo inédito de mais de 700 pontos, e o Nasdaq cedeu 9,14%, segundo números definitivos do fechamento.

AFP |

O Dow Jones Industrial Average (DJIA) caiu 777,68 pontos, a 1O.365,45. Em termos de pontuação, a queda história anterior do índice (684,81 pontos) remontava a 17 de setembro de 2001, dia da retomada das operações depois dos ataques de 11 de setembro.

O índice Nasdaq, de alto componente tecnológico, caiu 199,61 pontos, a 1.983,73 unidades, e o índice ampliado Standard & Poor's 500 perdeu 8,80% (ou 106,72 unidades), a 1.106,55 pontos.

Já deprimida no início da sessão, Wall Street afundou depois da inesperada derrotada na Câmara de Deputados do plano de resgate dos bancos, que deveria estabilizar os mercados financeiros.

Na América Latina, a queda das Bolsas também foi espetacular: a Bolsa de Valores de São Paulo, o maior mercado da região, suspendeu suas operações quando seu principal indicador, o Bovespa, perdia mais de 10%.

Os equipamentos eletrônicos da Bolsa estão programados para parar automaticamente quando o índice oscilar acima dos 10% e, em conseqüência, as operações são suspensas por meia hora para que os investidores revejam suas compras e vendas. São Paulo acabou fechando em forte retrocesso de 9,36%, a 46.028 puntos,

Buenos Aires caiu 8,68%, a 1.545,45 pontos, e a Bolsa do México despencou 6,40%, a 1.638,10 pontos.

A Câmara de Deputados americana rejeitou nesta segunda-feira o plano de resgate financeiro dos bancos proposto pelo secretário do Tesouro de George W. Bush, Henry Paulson, o que levou Wall Street e as Bolsas mundiais a despencarem.

O plano, aprovado depois de vários dias de negociações entre os legisladores do Congresso e a administracão Bush, foi rejeitado por 228 votos contra e 205 a favor, e a maioria da bancada republicana rejeitou o projeto.

"É um sinal ruim para os mercados, que vê o Congresso incapaz de aprovar um plano", avaliou Lindsey Piegza, do FTN Financial.

"Isso mostra até que ponto o mercado contava com esse plano", acrescentou a analista, expressando seu temor de que uma eventual aprovação do projeto nos próximos días "chegue muito tarde".

"Cada dia que passa, se anuncia a queda de outra instituição financeira nos Estados Unidos", concordou Brian Bethune, chefe dos economistas do Global Insight.

O mercado de obrigações registrou sensível alta. O rendimento dos bônus do Tesouro a dez anos caiu para 3,632%, contra 3,827% na noite de sexta-feira, e os dos títulos a 30 anos fechou a 4,161%, contra 4,357% na véspera.

O presidente George W. Bush prometeu atacar frontalmente a crise com a ajuda de seus conselheiros econômicos e disse estar muito decepcionado com a derrota do plano de resgate financeiro sofrida na votação desta segunda-feira.

"Fiquei desapontado com a votação do plano de resgate econômico. Nós elaboramos um plano que era grande porque temos um grande problema", afirmou Bush durante seu encontro com o presidente ucraniano, Viktor Yushchenko.

Já o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, afirmou que as autoridades empregarão "todas as ferramentas disponíveis" para ajudar a economia americana, mas advertiu que esses poderes são insuficientes e um plano de resgate é urgentemente necessário.

gmo/cn/ap/LR

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG