Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Queda do petróleo leva Qantas a reduzir sobretaxa de combustíveis

SÃO PAULO - A australiana Qantas anunciou hoje que irá reduzir sua sobretaxa de combustíveis, cobrada sobre passagens internacionais. A empresa é uma das primeiras em todo o mundo a reduzir essa cobrança em resposta à queda no preço do petróleo no mercado internacional.

Valor Online |

Em nota, a companhia afirma que a redução na sobretaxa já passa a valer para passagens adquiridas a partir de amanhã.

A decisão reduz de 210 dólares australianos (A$) para A$ 190 a taxa cobrada sobre passagens para o Reino Unido e resto da Europa. Nas rotas ligando a Austrália aos EUA continental, Canadá, América do Sul, África do Sul e Índia, a taxa cairá de A$ 165 para A$ 150. Já nos vôos para países da Ásia, da Oceania (exceto Nova Zelândia) e para o Havaí, ela será cortada de A$ 120 para A$ 110. Por fim, sobre as passagens para a Nova Zelândia, a taxa vai ser reduzida de A$ 70 para A$ 65.

"Embora o preço tenha caído abaixo dos US$ 100 por barril nos últimos dias, o petróleo continua muito volátil e um grande desafio para a indústria de transporte aéreo", afirmou o diretor-geral da Qantas, John Borghetti.

Além da redução na sobretaxa de combustíveis, a empresa ainda afirmou que irá reduzir as tarifas dos vôos domésticos por conta da baixa no preço do petróleo.

"As tarifas domésticas da Qantas e regionais da (subsidiária) QantasLink, em algumas rotas, serão reduzidas em aproximadamente 2% a 3%", afirmou Borghetti.

Segundo o executivo, mesmo com a redução na cotação internacional, e apesar das medidas de proteção (hedge) e economia operacional, os gastos do grupo Qantas com combustíveis neste ano serão A$ 1,3 bilhão mais altos do que no ano fiscal anterior.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG